Dra. Luiza Guerra

Bioestimuladores de colágeno

Naturalmente produzido pelo organismo, o colágeno é uma proteína essencial para a manutenção da firmeza e da elasticidade da pele. Com o decorrer dos anos, os níveis de colágeno começam a diminuir, resultando no aparecimento de linhas de expressão, rugas e no aumento da flacidez.

Atualmente, muito se fala na melhoria da qualidade e da flacidez da pele realizada por meio de procedimento de bioestimulação de colágeno. Com o objetivo de evitar e/ou retardar essa queda dos níveis de colágeno na pele, utiliza-se, atualmente, o procedimento estético de Harmonização Orofacial de indução e bioestimulação de colágeno.

1. O que são bioestimuladores de colágeno?

Bioestimuladores de colágeno são substâncias que estimulam a produção de colágeno quando injetadas em determinadas camadas da pele. Elas podem ser utilizados para melhorar a qualidade de pele por meio da reposição de volume e diminuição da flacidez.

As substâncias mais utilizadas para bioestimular a produção de colágeno na pele são:

a. Hidroxiapatita de Cálcio (Radiesse).

b. Ácido Poli-l-lático (Sculptra).

c. Policaprolactona (Elansé).

d. Fios de polidioxanona (Fios de PDO).

2. Qual o objetivo dos bioestimuladores de colágeno?

A degradação do colágeno no organismo humano ocorre naturalmente a partir dos 30 anos de idade. Contudo, fatores como exposição solar excessiva, exercícios físicos intensos, poluição e tabagismo podem acelerar este processo.

Os principais sinais clínicos decorrentes deste fenômeno da redução do colágeno na pele são: flacidez, perda de volume, de elasticidade e de hidratação natural da pele.

Nesse sentido, o principal objetivo dos bioestimuladores é a estimulação da produção de colágeno na pele por meio do processo decorrente da ação estimulatória nos fibroblastos, que são as células que produzem as fibras colágenas. Dessa forma, os bioestimuladores de colágeno melhoram a qualidade de pele, mantendo-a mais firme e menos flácida.

3. Quantas sessões de bioestimuladores de colágeno é necessário fazer?

Os protocolos de tratamento de bioestimuladores de colágeno sugerem de uma a três sessões mensais, conforme a necessidade de cada paciente (a ser avaliada pelo profissional capacitado), com manutenções anuais. Dessa forma, a depender do grau de flacidez e da qualidade da pele, o número de sessões será definido para que se possa atingir o objetivo pretendido.

4. Onde os bioestimuladores de colágeno podem ser aplicados e como é a aplicação?

Os bioestimuladores de colágeno podem ser aplicados em toda a face, especialmente nas bochechas, na mandíbula, no queixo, nas têmporas e no pescoço. Após a identificação as áreas, são realizadas as aplicações, com anestesia local, nos locais selecionados para serem bioestimulados.

5. Quais são os resultados do tratamento com bioestimuladores?

Os bioestimuladores de colágeno auxiliam na recuperação do volume facial, reduzem as rugas finas e as marcas de expressão, bem como melhoram a flacidez das regiões onde são aplicados.

Os efeitos dos bioestimuladores de colágeno são percebidos de 4 a 6 semanas após a primeira sessão, havendo a percepção do resultado final após 3 meses. Ainda, seus efeitos são graduais e duradouros, já que o organismo continua a produzir o colágeno até 6 meses após o tratamento.

Dessa forma, o resultado do uso dos bioestimuladores de colágeno é um rejuvenescimento facial e uma recuperação gradativa e natural da pele.

2 comentários em “Bioestimuladores de colágeno”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima